Japon

Como se deslocar em Tóquio?

Tóquio, com 13 milhões de habitantes, faz parte da área metropolitana mais populosa do mundo e estende-se sobre 90km de leste a oeste e 25km de norte a sul.

tóquio

Para remediar o problema causado pelas suas dimensões, a cidade dispõe de um sistema de transporte denso e rápido, mas bastante complexo.

Dicas para usar os vários meios de transporte à sua disposição e se deslocar eficazmente na capital do Japão.

a pé

Toquio a pé
Em Tóquio, as distâncias são sempre maiores do que julgamos. Se no mapa as estações parecem estar uma ao lado da outra, são na realidade precisos entre 20 e 30 minutos para andar de Shibuya até Harajuku e mais de duas horas para andar de Shibuya até Ginza.

Além disso, Tóquio não é feita para pedestres: os grandes eixos de trânsito intenso não são agradáveis para caminhar, e nas pequenas ruas é fácil perder-se.

No entanto, algumas áreas como Aoyama ou Yanaka são boas para passear, e outras como Ginza e Akihabara transformam-se em zonas pedonais  ao Domingo.

em bicicleta

Toquio em bicicleta
A bicicleta é um meio de transporte ecológico e flexível. Mais rápida do que andar a pé, muitos jovens de Tóquio usam-na, mas atenção às regras de trânsito. Segundo a lei, é preciso circular na estrada com os carros, mas a ausência de ciclovias faz desta aventura frequentemente perigosa - e nos passeios estreitos, cuidado com os pedestres!

Outro inconveniente é que Tóquio não é uma cidade plana, por isso prepare-se para algumas subidas acentuadas sobretudo no oeste da cidade. Várias lojas oferecem sistemas de aluguer diário ou visitas à cidade em bicicleta (Tokyo Great Cycling Tour).
Poderá igualmente alugar bicicletas na Muji de Yurakucho para pedalar à volta de Ginza ou Marunouchi em cima de uma bicicleta Muji.

em Táxi

Tokyo en taxi
Ao contrário de muitas cidades asiáticas, em Tóquio os táxis são um meio de transporte calmo mas caro. A primeira volta do taxímetro de 2km é de 730 yens, e a seguir a tarifa aumenta de 90 yens a cada 280m, e poderá facilmente ultrapassar os 2000 yens. Atenção, as tarifas noturnas aplicam-se depois das 23h.

No entanto, os táxis são muito numerosos e não terá problemas em encontrar um. O número máximo de pessoas aceites é de 4. Nem todos os táxis aceitam cartões de crédito.

Tendo em conta a complexidade das ruas, eles estão equipados com GPS, mas como a maioria dos motoristas não fala inglês, é boa ideia preparar um papel com o endereço de destino escrito. Para uma reserva de táxi em inglês, contate Nihon Kotsu.
Nota: Não abra nem feche as portas de táxis, elas fazem-no sozinhas.

em ônibus (autocarro)

Toquio em ônibus
Apesar de pouco utilizado, o ônibus é muitas vezes uma alternativa prática ao trem, mas a parte mais difícil é de identificar o ônibus no qual viajar. Se as indicações lhe parecem hieróglifos, não hesite em perguntar aos motoristas, que são em geral muito atenciosos e informados. A tarifa é de 210 yens, que tem de ser paga à entrada. A principal companhia é a Toei (Tokyo Metropolitan), complementada por outras privadas, como Odakyu ou Keio.

A Toei propõe igualmente um circuito turístico de visita à parte antiga da cidade chamado "Tokyo Shitamachi Bus".

em trem (comboio)

Toquio em trem
Independentemente do que se diga, as ferrovias ainda são o melhor método para se deslocar em Tóquio. Os trens são frequentes, pontuais, e constituem o método mais rápido e certo para ir de um sítio até outro.

Os trens de Tóquio dividem-se entre as linhas JR e as privadas. A circular JR Yamanote dá a volta ao centro de Tóquio e serve as maiores estações, de onde partem linhas privadas até ao exterior da cidade. Se tiver um Japan Rail Pass, poderá utilizar livremente a linha Yamanote assim como a Chuo-Sobu que atravessa Tóquio de leste a oeste, o Tokyo Monorail que vai ao longo da baía até ao aeroporto de Haneda, e as outras linhas JR aos arredores da cidade.

em metro

Toquio em metro
O metro de Tóquio foi muito bem concebido. É muito limpo e os viajantes nunca esperam muito tempo na estação. Duas empresas de Metro operam com tarifas ligeiramente diferentes, a Tokyo Metro e as linhas Toei.

O metro não só anda pelo interior da Yamanote como se estende também até ao exterior e tem ligações diretas às linhas privadas para maior conveniência e para descongestionar as grandes estações da Yamanote.

Tanto para o trem como para o metro, atenção às horas de ponta, de manhã ou de noite, durante as quais os trens ficam rapidamente lotados.

OUTRoS MeioS DE TRANSPORTe ORIGINAis

Toquio : OUTROS MEIOS DE TRANSPORTE ORIGINAIS
Em certos sítios da cidade, pode-se igualmente encontrar riquexós, os "Jinrikisha". Longe de ser um verdadeiro meio de transporte, é mais uma atração para nos relembrar os tempos da antiga Edo. A zona mais associada com eles é Asakusa (ver Ebisuya, Jidaiya, Tokyo Rickshaw), mas é igualmente possível dar uma volta na área de Yanaka e Otowaya. É igualmente possível deslocar-se entre dois pontos em pequenos cruzeiros de barco ou "Suijo Bus". Eles levá-lo-ão de Asakusa a Odaiba, no rio Sumida, à volta de Shinagawa ou do Tokyo Big Sight.

Os cartões e descontos

OS CARTÕES E DESCONTOS
Se já tiver o Japan Rail Pass, poderá cobrir uma parte significativa das áreas de Tóquio com as linhas Yamanote e Chuo-Sobu.

Os cartões prépagos, SUICA et PASMO, não lhe darão nenhum desconto, mas tornarão a vida mais fácil ao evitar a necessidade de comprar bilhetes a cada viagem. Podem ser comprados nas máquinas ou nos pontos de venda de bilhetes pagando 500 yens reembolsáveis mais a quantia a ser carregada.

O passe diário Tokyo Free Kippu (1590 yens) permite viajar em metro e nas linhas JR. O Toei and Tokyo Metro One-Day Economy Pass (1000 yens) é apenas válido para as viagens de metro (pode ser usado em complemento ao JR Pass), e o Tokyo Metro Open Ticket (710 yens por um dia, 980 yens por dois dias) apenas para as linhas do Tokyo Metro.

As experiências

AS EXPERIÊNCIAS
Algumas experiências típicas a fazer nos transportes públicos de Tóquio:

Perder-se na multidão da estação de Shinjuku. É a estação com mais passageiros do mundo (3,64 milhões por dia). É também uma verdadeira cidade, com restaurantes, galerias de lojas e 3 ou 4 grandes lojas construídas em cima dela.

Descer as inúmeras escadas rolantes e mergulhar nas profundezas da linha Oeda. Construída em 2000, liga Shinjuku, Roppongi, Tsukiji e Ryogoku, e atinge 48 metros de profundidade em alguns pontos.

Dar uma volta completa no Yamanote para ver os diferentes bairros, as suas respetivas atmosferas e habitantes. Em apenas uma hora pode-se percorrer os seus 34,5 km.

Entrar no Yurikamome que passa a Rainbow Bridge e dá a volta à ilha artifical de Odaiba.
Ao continuar a navegar neste sítio Web, aceita a utilização de cookies a fim de melhorarmos a sua experiência de utilizador, propormos-lhe conteúdos personalizados adequados aos seus interesses ou ainda para realizarmos estatísticas de visitas. Ao continuar a utilizar este sítio Web, aceita a nossa utilização dos cookies. Para mais informações e configurar as suas preferências de cookies.